31 de maio de 2009

DIA MUNDIAL DA CRIANÇA



Mãe, não me deixes de novo de castigo,

Desculpa se me apetece brincar com as bonecas e não gosto dos carrinhos que me ofereces,

Desculpa se gosto de estar com as meninas,

Se gosto de usar a caixinha das pinturas da Anita e se gostava do meu cabelo comprido para usar nele aqueles ganchinhos que o meu cabelo não prende.

Desculpa se te deixei triste, só porque me deixa feliz, o ballet.

Perdoa-me mamã, se me sinto uma menina e se me obrigas a viver neste corpo que não sou eu.

4 comentários:

Bartolomeu disse...

Hmmm... hmmm...
Esse final de... contemplação, quando o menino resume a obrigação de viver num corpo que não é o seu, leva-me à consideração das reencarnações.
Será que aquele e aquela que, vivendo a vertigem atroz da incompatibilidade entre a identificação do seu ser e da sua forma, se consideram (somente) desajustados(as) no corpo!?
Assim como se "alguem" tivesse embrulhado um par de sapatos, numa caixinha de bonbons!?
Intrincada a compreensão do(s) caminhos...
E os(as) hetero!?
Sentem-se compatibilizados com tudo o que resulta em motivo de angustia para os que desejam ser de uma forma que lhes parece não serem, ou sofrem tambem, mas de uma forma "olímpica" a certeza de serem como julgam que desejam?
Não fosse a sociedade reger-se por leis tão abstractas por um lado, mas tão observadoras de pré-conceitos e talvez fosse fácil entendermo-nos sem considerarmos as igualdades alheias, tão diferentes das nossas...
e assim...
;)

Adoa disse...

O problema aqui näo é "apetecer" ser menino ou menina...

Vânia Beliz disse...

Tem toda a razão no seu comentário, não é uma questão de apetecer é uma questão de ser, pelo que alterei o texto mediante o seu comentário. OBRIGADA!

Adoa disse...

Veja este doc:

http://www.youtube.com/watch?v=Utpam0IGYac&eurl=http%3A%2F%2Fdaegaz%2Eblogspot%2Ecom%2Fsearch%3Fupdated%2Dmax%3D2009%2D05%2D14T17%253A29%253A00%252B01%253A00%26max%2Dresults%3D6&feature=player_embedded

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...